Malucas & Piradas
Now Reading:
Dez novidades nos icônicos cartões-postais de Nova York
Full Article 7 minutes read

Dez novidades nos icônicos cartões-postais de Nova York

Estátua da Liberdade, Empire State Building, Central Park… O que não falta em Nova York são ícones turísticos, reconhecidos mundo afora e verdadeiros ímãs de visitantes. A boa notícia é que essas atrações emblemáticas (e muitas outras) passaram por recentes reformulações, estão ganhando novidades ou recebendo eventos incríveis. Dessa forma, os programas clássicos da cidade tornam-se ainda mais imperdíveis, seja para o turista de primeira viagem ou para um New York lover.

Confira uma lista com 10 points locais que, com os novos plus, vão garantir um passeio ainda mais completo e especial na Big Apple.

:: Aberturas recentes
1. TWA Hotel 
Jamaica, Queens
Localizado junto ao aeroporto John F. Kennedy, o TWA Hotel abriu as portas em 15 de maio, trazendo os visitantes de volta à glamourosa jet age, por volta dos anos de 1960, considerada a era de ouro da aviação. O empreendimento, que funciona onde ficava o TWA Flight Center, conta com seis restaurantes e oito bares, além da Connie – uma aeronave Starline de 1958 reposicionada como um lounge retrô – e uma piscina de borda infinita, situada no terraço, com uma bela vista da pista de pouso/decolagem do movimentado JFK.

 

2. Statue of Liberty Museum 
New York Harbor
O primeiro museu da Estátua da Liberdade foi inaugurado em 16 de maio na Liberty Island, oferecendo uma experiência completa para quem quer conhecer esse grande símbolo da cidade. O novo complexo, que guarda a tocha original da estátua, é bastante interativo, com galerias cheias de atrativos e, claro, altos panoramas de Miss Liberty, de Lower Manhattan e do porto. Recomenda-se visitar o museu no inverno norte-americano (dezembro a março), período de baixo fluxo de visitas ao monumento – ali, o frio dessa época do ano não será um problema, uma vez que o complexo conta com controle de temperatura, garantindo um clima agradável à visita.

 

3. Empire Outlets
St. George, Staten Island
Pegue o tradicional ferry gratuito que parte de Staten Island rumo ao Empire Outlets, um tremendo destino de compras low cost da cidade. Aberto em 15 de maio, o outlet abriga cem endereços, entre restaurantes e lojas – Nike, GAP, Guess, Banana Republic, H&M, Nordstrom Rack e Levi’s são algumas delas. Em breve, entrará em funcionamento o MRKTPL, um espaço onde será servida uma comida mais artesanal.

 

4. Belvedere Castle, no Central Park 
Central Park, Manhattan
O histórico Castelo de Belvedere, no Central Park, reabriu em 28 de junho, depois de 15 meses de obras que consumiram US$ 12 milhões. O projeto repaginou a estrutura de 161 anos, incluindo a recriação de uma torre de madeira que integrava o edifício original, de onde se tem belos visuais do parque mais famoso do mundo.

 

5. Duas novas experiências interativas no Empire State Building 
Midtown, Manhattan
O Empire State Building inaugurou a segunda fase do Observatory Experience no dia 29 de julho. Trata-se de um projeto de US$ 165 milhões que, no segundo andar do prédio, reúne galerias que exploram a história do edifício, da construção à sua onipresença no imaginário dos turistas. Até dezembro, o Empire State Building e a NYC & Company apresentam o “NYC: Above and Beyond” (Nova York: acima e além), uma nova experiência interativa elaborada para oferecer dicas de viagens personalizadas e roteiros aos visitantes. A atividade é realizada no 80º andar e oferece uma lista personalizada aos usuários, que podem selecionar seus programas favoritos na cidade e enviá-los por e-mail ou diretamente a seus celulares e tablets.

:: Em breve

 

6. Um novo MoMA 
Midtown, Manhattan
Um projeto de renovação e expansão está em andamento no Museu de Arte Moderna, o MoMA, o qual realçará suas galerias e áreas públicas quando o complexo for reaberto, em 21 de outubro. A ação vai aumentar o espaço da galeria em um terço, permitindo que o MoMA mostre sua coleção sob novos conceitos, com ênfase na arte e em artistas de diversas origens e perspectivas. Enquanto o centro cultural não volta à ativa, o visitante pode conferir o espaço de exposições que o museu mantém em Long Island City, no Queens – é o MoMA PS1, que encanta com seu criativo acervo de arte contemporânea.

 

7. MET rumo ao aniversário de 150 anos 
Upper East Side, Manhattan
Outro clássico nova-iorquino, o Metropolitan Museum of Art (MET) recebe, de 29 de outubro a 26 de janeiro, a exposição Félix Vallotton: Painter of Disquiet, uma retrospectiva de pinturas e gravuras do artista suíço que viveu entre 1865 e 1925 e foi figura importante no desenvolvimento da xilogravura moderna. A mostra também reúne o retrato que Vallotton fez da escritora e poetisa norte-americana Gertrude Stein, assim como um retrato dele produzido por Picasso – e que pela primeira será exibido ao público. Em 2020, é hora de voltar ao MET para as comemorações dos 150 anos, que terá uma programação especialíssima de mostras e eventos.

 

8. Coney Island e Luna Park 
Coney Island, Brooklyn
O Luna Park, o mais famoso parque de diversões de Coney Island, que funciona nos finais de semana e em alguns dias úteis até o final de outubro, é uma ótima alternativa para evitar as multidões que “desfilam” por Manhattan e, de quebra, curtir a vista da praia. O público pode aproveitar clássicos como o New York Aquarium, recentemente reaberto e que está com a exposição Ocean Wonders: Sharks! (Maravilhas do oceano: tubarões!); os tradicionais cachorros-quentes do Nathan’s; e o calçadão que segue pelo parque. Em 2020, o Luna Park prevê estrear um programa de aventura, com arvorismo, tirolesa e tobogãs, bem como uma praça gastronômica ao ar livre e fliperamas, aumentando a área do complexo em cerca de 42 mil metros quadrados.

 

9. New York Botanical Garden
Fordham, The Bronx
Entre 2 e 17 de novembro, a exposição Kiku: Spotlight on Tradition (Kiku: foco na tradição) traz ares exuberantes ao já idílico jardim botânico da Big Apple, uma vez que põe o público em contato com uma sucessão de majestosos e coloridos crisântemos, uma flor muito cultivada no Japão e cujo plantio exige precisão, cuidado e paciência – ali, horticultores se dedicaram ao cultivo da espécie por 11 meses, utilizando tanto técnicas tradicionais como modernas, para que os crisântemos florescessem em toda a sua formosura. Já em 2020, a área verde abre espaço para a primeira exibição em larga escala de Yayoi Kusama, que mostrará como a natureza inspira e propicia o engajamento da artista em relação a esse assunto. Assim, a exposição trará trabalhos concebidos especialmente para esse projeto, o qual poderá ser conferido entre 2 de maio e 1° de novembro de 2020.

 

10. The Apollo Theater
Harlem, Manhattan
O teatro comemora seu 85° aniversário este ano com uma série de ações, como uma nova adaptação para os palcos de Between the World and Me, do autor Ta-Nehisi Coates, além de uma obra clássica do Ballet Hispánico e a 31ª temporada da aclamada Amateur Night at the Apollo. No outono de 2020 (entre setembro e dezembro pelo calendário do Hemisfério Norte), esse símbolo cultural do Harlem abrirá as portas como The Apollo Performing Arts Center – serão dois novos teatros no número 233 da West 125th Street, parte do projeto Victoria Theater Redevelopment. Será a primeira expansão física do Apollo em seus quase 85 anos de história, permitindo ao complexo sem fins lucrativos aumentar a programação artística que oferece, bem como o número de programas educacionais e comunitários disponibilizados à população da vizinhança.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.